Evangelho do dia › 24/04/2017

2ª-feira da 2ª Semana da Páscoa

1ª Leitura – At 4,23-31

Quando terminaram a oração,
todos ficaram cheios do Espírito Santo
e anunciavam corajosamente a palavra de Deus.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 4,23-31 Naqueles dias:
23 Logo que foram postos em liberdade,
Pedro e João voltaram para junto dos irmãos
e contaram tudo
o que os sumos sacerdotes e os anciãos haviam dito.
24 Ao ouvirem o relato,
todos eles elevaram a voz a Deus, dizendo:
‘Senhor, tu criaste o céu, a terra, o mar
e tudo o que neles existe.
25 Por meio do Espírito Santo,
disseste através do teu servo Davi, nosso pai:
‘Por que se enfureceram as nações,
e os povos imaginaram coisas vós?
26 Os reis da terra se insurgem
e os príncipes conspiram unidos
contra o Senhor e contra o seu Messias’.
27 Foi assim que aconteceu nesta cidade:
Herodes e Pôncio Pilatos
uniram-se com os pagãos e os povos de Israel
contra Jesus, teu santo servo, a quem ungiste,
28 a fim de executarem tudo o que a tua mão e a tua vontade
haviam predeterminado que sucedesse.
29 Agora, Senhor, olha as ameaças que fazem
e concede que os teus servos
anunciem corajosamente a tua palavra.
30 Estende a mão
para que se realizem curas, sinais e prodígios
por meio do nome do teu santo servo Jesus.’
31 Quando terminaram a oração,
tremeu o lugar onde estavam reunidos.
Todos, então, ficaram cheios do Espírito Santo
e anunciavam corajosamente a palavra de Deus.
Palavra do Senhor.

Salmo – Sl 2, 1-3. 4-6. 7-9 (R. Cf. 12d)

R. Felizes hão de ser todos aqueles
que põem sua esperança no Senhor.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia
1 Por que os povos agitados se revoltam? *
por que tramam as nações projetos vóos?
2 Por que os reis de toda a terra se reúnem, +
e conspiram os governos todos juntos *
contra o Deus onipotente e o seu Ungido?
3 ‘Vamos quebrar suas correntes’, dizem eles, *
‘e lançar longe de nós o seu domínio!’ R.

4 Ri-se deles que mora lá nos céus; *
zomba deles o Senhor onipotente.
5 Ele, então, em sua ira os ameaça, *
e em seu furor os faz tremer, quando lhes diz:
6 ‘Fui eu mesmo que escolhi este meu Rei, *
e em Sião, meu monte santo, o consagrei!’ R.

7 O decreto do Senhor promulgarei, +
foi assim que me falou o Senhor Deus: *
‘Tu és meu Filho, e eu hoje te gerei!
8 Podes pedir-me, e em resposta eu te darei +
por tua herança os povos todos e as nações, *
e há de ser a terra inteira o teu domínio.
9 Com cetro férreo haverás de dominá-los, *
e quebrá-los como um vaso de argila!’ R.

Evangelho – Jo 3,1-8

Se alguém não nasce da água e do Espírito,
não pode entrar no Reino de Deus.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 3,1-8

1 Havia um chefe judaico,
membro do grupo dos fariseus,
chamado Nicodemos,
2 que foi ter com Jesus, de noite,
e lhe disse:
‘Rabi, sabemos que vieste como mestre
da parte de Deus.
De fato, ninguém pode realizar os sinais que tu fazes,
a não ser que Deus esteja com ele’.
3 Jesus respondeu:
‘Em verdade, em verdade te digo,
se alguém não nasce do alto,
não pode ver o Reino de Deus’.
4 Nicodemos disse:
‘Como é que alguém pode nascer, se já é velho?
Poderá entrar outra vez no ventre de sua mãe?’
5 Jesus respondeu:
‘Em verdade, em verdade te digo,
se alguém não nasce da água e do Espírito,
não pode entrar no Reino de Deus.’
6 Quem nasce da carne é carne;
quem nasce do Espírito é espirito.
7 Não te admires por eu haver dito:
Vós deveis nascer do alto.
8 O vento sopra onde quer
e tu podes ouvir o seu ruído,
mas não sabes de onde vem, nem para onde vai.
Assim acontece a todo aquele que nasceu do Espírito’.
Palavra da Salvação.

Reflexão – Jo 3, 1-8

O Evangelho de hoje nos mostra uma nova oposição entre o velho e o novo, que não acontece mais segundo o tempo, mas segundo a condição do homem diante de Deus. O homem velho é o homem do Antigo Testamento, o homem que vive segundo a lei, é escravo do pecado e da morte. O homem novo é o homem que participa da Nova Aliança, é cidadão do Reino de Deus, não vive mais segundo a lei, mas vive o novo mandamento, o mandamento do amor, não é mais escravo do pecado, mas é filho de Deus, é livre e vive segundo a graça e não é mais prisioneiro da morte porque tem a Vida nova em Cristo.

Fonte: CNBB

Comunidade Emanuel Brasil 2014 - 2017 © Todos os direitos reservados