Evangelho do dia › 03/08/2017

5ª-feira da 17ª Semana do Tempo Comum

1ª Leitura – Ex 40,16-21.34-38

A nuvem cobriu a Tenda da Reunião
e a glória do Senhor encheu o santuário.

Leitura do Livro do Êxodo 40,16-21.34-38

Naqueles dias: 
16 Moisés fez tudo o que o Senhor lhe havia ordenado. 
17 No primeiro mês do segundo ano, 
no primeiro dia do mês, 
o santuário foi levantado. 
18 Moisés levantou o santuário, 
colocou as bases e as tábuas, 
assentou as vigas e ergueu as colunas. 
19 Estendeu a tenda sobre o santuário, 
pondo em cima a cobertura da tenda, 
como o Senhor lhe havia mandado. 
20 Depois, tomando o documento da aliança, 
depositou-o dentro da arca 
e colocou sobre ela o propiciatório. 
21 E, introduzindo a arca no santuário, 
pendurou diante dela o véu de proteção, 
como o Senhor tinha prescrito a Moisés. 
34 Então a nuvem cobriu a Tenda da Reunião 
e a glória do Senhor encheu o santuário. 
35 Moisés não podia entrar na Tenda da Reunião, 
porque a nuvem permanecia sobre ela, 
e a glória do Senhor tomava todo o santuário. 
36 Em todas as etapas da viagem, 
sempre que a nuvem se elevava de cima do santuário, 
os filhos de Israel punham-se a caminho; 
37 e nunca partiam antes que a nuvem se levantasse. 
38 Pois, de dia, 
a nuvem do Senhor repousava sobre o santuário, 
e de noite aparecia sobre ela um fogo, 
que todos os filhos de Israel viam, 
em todas as suas etapas. 
Palavra do Senhor. 

Salmo – Sl 83 (84),3. 4. 5-6a.8a. 11 (R. 2)

R. Quão amável, ó Senhor, é vossa casa! 
3 Minha alma desfalece de saudades * 
e anseia pelos átrios do Senhor! 
Meu coração e minha carne rejubilam * 
e exultam de alegria no Deus vivo! R. 

4 Mesmo o pardal encontra abrigo em vossa casa, + 
e a andorinha ali prepara o seu ninho, * 
para nele seus filhotes colocar: 
vossos altares, ó Senhor Deus do universo! * 
vossos altares, ó meu Rei e meu Senhor! R. 

5 Felizes os que habitam vossa casa; * 
para sempre haverão de vos louvar! 
6a Felizes os que em vós têm sua força, * 
8a Caminharão com um ardor sempre crescente. R. 

11 Na verdade, um só dia em vosso templo * 
vale mais do que milhares fora dele! 
Prefiro estar no limiar de vossa casa, * 
a hospedar-me na mansão dos pecadores! R. 

Evangelho – Mt 13,47-53

Recolhem os peixes bons em cestos
e jogam fora os que não prestam.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 13,47-53

Naquele tempo, disse Jesus à multidão: 
47 O Reino dos Céus é ainda 
como uma rede lançada ao mar 
e que apanha peixes de todo tipo. 
48 Quando está cheia, 
os pescadores puxam a rede para a praia, 
sentam-se e recolhem os peixes bons em cestos 
e jogam fora os que não prestam. 
49 Assim acontecerá no fim dos tempos: 
os anjos virão para separar 
os homens maus dos que são justos, 
50 e lançarão os maus na fornalha de fogo. 
E ai, haverá choro e ranger de dentes. 
51 Compreendestes tudo isso?’ 
Eles responderam: ‘Sim.’ 
52 Então Jesus acrescentou: 
‘Assim, pois, todo mestre da Lei, 
que se torna discípulo do Reino dos Céus, 
é como um pai de família 
que tira do seu tesouro coisas novas e velhas.’ 
53 Quando Jesus terminou de contar essas parábolas, 
partiu dali. 
Palavra da Salvação. 

Reflexão – Mt 13, 47-53

A presença do Reino de Deus na nossa história não pode ser obscurecida pela presença do mal no mundo. As pessoas devem ser capazes de analisar toda a realidade a partir dos critérios do Reino para, à luz do Espírito Santo, ser capaz discernir o bem do mal e escolher o que contribui para que ela possa se aproximar cada vez mais de Deus. Mas esta distinção não dá ao cristão o direito de condenar os que erram, ao contrário, ele deve ser um instrumento nas mãos de Deus para que todos sejam capazes de fazer esta distinção e trilhar os caminhos do bem.

Fonte: CNBB

Comunidade Emanuel Brasil 2014 - 2017 © Todos os direitos reservados