E se Deus me chamava à vida consagrada no celibato?

2Deus chama alguns homens ao sacerdócio, mas ele chama outros a se doarem a ele de corpo e alma numa vida “ordinária” ardente e alegre? Um irmão consagrado na Comunidade Emanuel é um homem que reconheceu um chamado a se doar inteiramente ao Pai, no seguimento ao Cristo, sob a condução do Espírito Santo. A maneira de um consagrado viver é a que Cristo viveu durante os trinta anos que ele passou com Maria e José em Nazareth.

Uma vida doada gratuitamente, às vezes no silêncio. Uma vida de trabalho, uma vida de relacionamento, uma vida familiar com Maria e José. Em suma, ele viveu uma vida ordinária de uma maneira extraordinária.

De uma certa forma, há um mistério de gratuidade. Por que os Evangelhos não nos dão muitos detalhes sobre estes primeiros anos do Cristo? Porque este escolheu a vida escondida. O que não quer dizer uma vida inútil ou sem valor; isso quer simplesmente dizer que o importante não é ser visto pelos homens, mas por Deus, Ele que conhece o coração de cada um. Como o diz Jesus: “Teu Pai vê o que tu fazes em segredo e ele te retribuirá”.

O fundador da Comunidade Emanuel, Pierre Goursat, mostrou-nos este caminho. Ele viveu plenamente sua vida de homem no mundo, mas colocando Deus em primeiro. Deus se serve frequentemente de homens que não são “brilhantes” aos olhos do mundo, mas que são, aos seus olhos, astros que iluminam e dão suporte ao mundo. Pierre tinha nele este fogo do amor de Deus. Ele era todo entregue a Deus e aos seus irmãos.

Ter um coração entregue a Deus, isto significa ter um coração que não está dividido. Deus completa o coração de um homem que se doa com alegria.

É possível ser tentado a pensar? “Viver o espírito dos conselhos evangélicos não é possível no mundo de hoje em dia”. Mas se Deus chama, Ele dá também os meios para responder ao seu apelo. Ele é fiel e dá os meios para avançar sempre em direção a Ele, mesmo através dos combates onde nos faltam – e nos faltarão – forças para viver.

Deus ama os homens e os preenche com seu amor para além do que nós podemos fazer. O irmão consagrado, celibatário pelo Reino, é testemunha de que Deus ama todos os homems porque ele mesmo se sente amado e inundado por esse amor.

Esta vocação ao celibato no coração da sociedade é profética para nosso mundo de hoje em dia. Ele nos lembra que nosso batismo nos impulsiona para a santidade e que um homem pode responder à sua vocação de batizado escolhendo não se casar para ser sinal do Reino e manifestar que só Deus pode preenchê-lo. É por meio de uma vida profissional, social, amigável, fraterna e de oração, inserida no coração do mundo, que nós testemunhamos o amor de Deus para todos hoje em dia. Ser “no coração do mundo sem ser do mundo”, é ter bem os pés sobre a terra e estar “conectado” ao coração do Cristo que ama a todos os homens.

Você está em E se Deus me chamava à vida consagrada no celibato?
→ Vida Consagrada

Comunidade Emanuel Brasil 2014 - 2017 © Todos os direitos reservados