Notícias › 19/07/2017

No caminho para a santidade, Dom Inocêncio é nome de cidade no Piauí

O estado do Piauí poderá ter em Dom Inocêncio López Santamaria o seu primeiro Santo. Membro da Ordem dos Padres Mercedários, o espanhol foi enviado missionário e permaneceu até o fim da vida no nordeste brasileiro, bispo da então Prelazia Bom Jesus do Gurgueia, hoje Diocese de São Raimundo Nonato.

Dom Inocêncio: Roma, e depois o Piauí

O Servo de Deus Inocêncio López Santamaria nasceu na aldeia de Sotovellanos, na província de Burgos, em 1874. Foi ordenado padre aos 22 anos, em 1897, na Ordem das Mercês no Convento de Conjo, em Santiago de Compostela. Sagrado bispo em  1930, o religioso chegou a São Raimundo Nonato no dia 18 de janeiro de 1931.  

Durante vinte e sete anos e cinco meses de pastoreio na Prelazia, trabalhou com todo o zelo apostólico nas frequentes visitas a todas as paróquias de sua circunscrição, sem medir esforços.

Uma vida pela educação dos mais pobres

Uma de suas grandes preocupações foi a formação de um clero autóctone. Uma característica marcante de Dom Inocêncio era também o trabalho das religiosas como complemento na educação moral e cívica do povo.

Dom Inocêncio faleceu no Hospital Espanhol de Salvador, Bahia, no dia 9 de março de 1958 e está sepultado na Catedral de São Raimundo Nonato.

Venerado em todo o Nordeste

O bispo era tão querido pelos nordestinos que seu corpo foi velado na Catedral de Juazeiro-BA, na Catedral de Petrolina-PE e na igreja de Remanso-BA, a partir da qual foi conduzido com carreata por estrada carroçável de 96km até a Catedral de São Raimundo Nonato-PI, onde outra gigantesca multidão o aguardava.

Ouça Frei Reginaldo Roberto Luiz, Conselheiro geral da Ordem, responsável pelas causas dos Santos junto ao Vaticano, falar um pouco mais sobre Dom Inocêncio aqui.

Por Rádio Vaticano

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

Comunidade Emanuel Brasil 2014 - 2017 © Todos os direitos reservados