O sacerdócio é uma aventura com o Espirito Santo. Será que vale a pena responder ao chamado?

O chamado de Deus ao sacerdócio é uma aventura. Quando eu era jovem, eu fiz muita espeleologia (estudo relacionados a investigação de cavernas e a tudo que se relaciona ao meio ambiente), explorações as vezes difíceis da montanha. Eu amo estas experiências que dão arrepio. Mas quando o chamado de Deus veio me procurar, quando eu não pensava nisso, eu senti um medo muito maior. Eu tomei a consciência que a santidade é uma verdadeira aventura e isso me agradou.

Trata-se de uma aventura que é completamente louca porque não está planejada. Isso é muito libertador. O mundo, coloca sempre tudo em esquemas, em papéis, enquanto que seguir o Cristo é um caminho de santidade seja qual for a vocação, é a partir de um caminho de liberdade, muito maior do que qualquer coisa que possamos imaginar. O Senhor me fez viver muitas coisas que eu nunca teria experimentado se tivesse seguido meu caminho ordinário, e construindo minha vida segundo os meus planos, mesmo procurando aventuras todas humanas. Eu dou graças a Deus por esta aventura.

Comparamos frequentemente o seguimento ao Cristo a uma aventura. Por exemplo, diz-se que o Cristo é o primeiro alpinista, aquele que passa a frente, encontramos estes temas da aventura humana na espiritualidade. Nós vemos os santos viverem aventuras, cada um à sua maneira. Partir para uma aventura é também partir ao seguimento daqueles que tem experiência na área e nas dificuldades das coisas.

Partir para a aventura é, portanto, partir no seguimento de Cristo e ao mesmo tempo consultar anciãos, sábios e santos.

Padre Henri-Marie Mottin
Responsável dos ministros ordenados da Comunidade Emmanuel

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

Comunidade Emanuel Brasil 2014 - 2017 © Todos os direitos reservados