Notícias › 05/01/2017

Papa pede que penitenciárias sejam locais de reeducação e reinserção social

Ao final da audiência geral desta quarta-feira, dia 04, o papa Francisco expressou dor e preocupação diante das notícias que chegaram até ele sobre a rebelião ocorrida no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus (AM), no último domingo, dia 1º de janeiro, que causou ao menos 56 mortos. O pontífice fez um apelo para que as prisões sejam lugares de reeducação e reinserção social.

“Ontem, chegaram do Brasil notícias dramáticas sobre o massacre ocorrido no cárcere de Manaus, onde uma rebelião violenta entre facções rivais causou dezenas de mortos. Expresso minha dor e preocupação por esse acontecimento”, disse o papa.

Francisco convidou os participantes da audiência a rezarem pelos defuntos e seus familiares, por todos os detentos desse cárcere e por aqueles que trabalham ali. “Renovo o apelo para que as prisões sejam lugares de reeducação e reinserção social, e que as condições de vida dos reclusos sejam dignas de pessoas humanas”, pediu.

Ao final, convidou a todos a rezarem “pelos detentos mortos e vivos, e também por todos os encarcerados do mundo para que as prisões sejam para reinserir e não sejam superlotadas, para que sejam lugares de reinserção”. Logo após, iniciou uma Ave-Maria pelos detentos.

Por CNBB e Rádio Vaticano

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

Comunidade Emanuel Brasil 2014 - 2017 © Todos os direitos reservados