Notícias › 17/08/2017

Vaticano anuncia enviado do Papa para os 300 anos de Aparecida

O prefeito emérito da Congregação para os Bispos, Cardeal Giovanni Battista Re, será o enviado especial do Papa Francisco para as celebrações dos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida. A nomeação foi anunciada nesta quinta-feira, 17, pelo Vaticano.

Cardeal Re também é presidente emérito da Pontifícia Comissão para a América Latina. Ele presidiu a V Conferência do Episcopado Latino-Americano, em Aparecida, em 2007. Em 27 de fevereiro de 2011, o cardeal italiano também representou o então Papa Bento XVI na Dedicação Solene da Catedral de Santa Maria Mãe de Deus em Castanhal, no Pará.

Como enviado especial, Cardeal Re representará o Papa Francisco nas comemorações que serão realizadas de 10 a 12 de outubro. Era grande a expectativa para a vinda de Francisco por ocasião do tricentenário de Aparecida, mas em outubro do ano passado a presidência da CNBB informou que ele não viria. Na ocasião, a presidência da entidade esteve reunida com o Santo Padre e explicou o motivo de sua ausência.

“Falamos do Ano Nacional Mariano que começou dia 12 de outubro e ele se interessou. Foi aí que entrou o assunto de Aparecida e ele nos disse que ano que vem não poderá ir a Aparecida, porque indo a Aparecida teria que ir na Argentina, Chile, Uruguai e não há condições porque esse ano suspendeu as visitas ad limina (a visita dos bispos), e ano que vem vai pegar as visitas que seriam deste ano e do próximo ano”, informou o vice-presidente da CNBB, Dom Murilo Krieger, arcebispo de Salvador (BA), na época em entrevista exclusiva à TV Canção Nova.

O Ano Jubilar Mariano no Brasil começou em 12 de outubro do ano passado, dando início às comemorações dos “300 anos de bençãos” por ocasião do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

“Para nós, é uma alegria receber o representante do Papa”, afirma o reitor do Santuário Nacional de Aparecida, padre João Batista de Almeida, comentando a nomeação do Cardeal Giovanni Battista Re. 

Em entrevista ao Jornalismo Canção Nova, padre João Batista disse que havia o desejo de que o representante papal fosse alguém que conhecesse a realidade aqui do continente latino-americano, e o Cardeal Re a conhece. 

“Para nós, a presença do cardeal é a presença do Papa. Isso dá ainda mais significado às nossas celebrações dos 300 anos, porque não é algo só da Igreja no Brasil, mas a Igreja no mundo ali representada naquele cardeal que vai estar conosco. Para nós, é a comunhão eclesial, Nossa Senhora Aparecida para a Igreja do mundo todo e isso é muito significativo. Creio que a nossa festa ganha e muito em significado e importância”.

Por Canção Nova, com Boletim da Santa Sé

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

Comunidade Emanuel Brasil 2014 - 2017 © Todos os direitos reservados