Comunidade Emanuel do Brasil

Artigos › 17/10/2019

A amizade é um dom do amor

formacao-1600x1200-a-amizade-e-um-dom-do-amor-768x575

“Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor.” (Jo 15,14-15)

O próprio Cristo ensina o que é a amizade: uma relação de proximidade entre as pessoas, em que uma conhece em profundidade a outra. O amigo não é um mero conhecido, pois Ele ama como Jesus amou.

A amizade é um dom do amor. Surge sem escolha e, muitas vezes, une pessoas completamente diferentes. Quem ama respeita, compreende e admira o que há de diferente e especial no outro. Amizade verdadeira não sufoca, não oprime, mas constrói, potencializa, engrandece. O verdadeiro amigo fala a verdade e também corrige quando é necessário.

Todos nós precisamos de amor puro uns dos outros. Fomos criados para amar e receber amor. Precisamos do amor puro dos amigos. Quem sobreviveria sem os amigos? Esses revelam o que há de melhor em nós. Quando ocorrem os sofrimentos, desafios e tensões da vida, o amigo nos oferece seu suporte e atenção. O amigo verdadeiro não alimenta nossas carências e paixões ilusórias, mas nos ajuda a olhar com serenidade e equilíbrio os momentos mais difíceis em nossas vidas. Chora junto e se alegra junto.

Deus nos oferece Sua amizade

O Senhor, o nosso melhor amigo, chama-nos de amigos. Mesmo sendo Deus, torna-nos Seus amigos, oferece-nos a Sua amizade. O Senhor define a amizade de uma dupla forma. Não existem segredos entre amigos: Cristo nos diz tudo quando ouve o Pai, oferece-nos a Sua plena confiança, revela-nos o Seu rosto, o Seu coração; mostra-nos a Sua ternura por nós, o Seu amor apaixonado que vai até à loucura da cruz. Fez de nós amigos. E nós, como respondemos? O que Ele nos ensina é perdoar, acolher, compreender, dialogar com o nosso irmão e irmã, sobretudo quando algo não vai bem.

O segundo elemento, com que Jesus define a amizade, é a comunhão das vontades. “Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando”, ressalta Jesus. Nós somente seremos amigos de Jesus se amarmos como Ele nos amou, se passarmos por este mundo fazendo o bem como Ele fez.

Nessa comunhão de vontade, realiza-se a nossa redenção: ser amigos de Jesus nos torna amigos de Deus. Se, muitas vezes, tornamo-nos parecidos com nossos amigos em ideias e comportamentos, mais ainda nos tornamos semelhantes a Cristo quando nos aproximamos d’Ele.

Quanto mais amamos Jesus, quanto mais O conhecemos, tanto mais cresce a nossa verdadeira liberdade, cresce a alegria e realização de sermos remidos, de sermos pessoas novas em Cristo.

Por Gracielle Reis, via Canção Nova

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.