Comunidade Emanuel do Brasil

Dicas para uma oração pessoal mais eficaz

A oração é como uma resposta ao amor de Deus, é uma relação de amizade, um diálogo. 

A oração pessoal é um processo contínuo e árduo, muitas dificuldades aparecem na vida do cristão que deseja manter a oração, pois isso, nós da Comunidade Emanuel separamos algumas dicas para você:

 

1 – É preciso decidir: O tempo, o lugar e o momento.

  • Uma vez que decidimos o tempo (a duração – é bom que seja pelo menos 15 minutos diários) temos a responsabilidade de ser fiel à este tempo. É uma questão de amor;
  • O melhor momento do dia varia segundo cada pessoa. Alguns preferem pela manhã, outros à tarde, ou à noite. è bom considerar nossas obrigações de trabalho e estudos;
  • É importante encontrar algum lugar tranquilo, silencioso exteriormente para ajudar a entrar no silêncio interior e poder fechar a porta a tudo que não é de Deus. 
  • É importante também ter um caderno de oração, onde eu anoto as palavras, inspirações ou decisões que surgem no momento de oração. O caderno de oração me ajuda também a perceber concretamente o quanto tenho rezado durante a semana.

 

2- Conteúdo da oração – Liturgia

  • Colocar-se na presença do Senhor, seja em nossa casa ou diante do Santíssimo Sacramento. Invocar a presença do Espírito Santo, ajoelhar-se, é sempre bom implicar nosso corpo na oração: “recolher o coração”, estar inteiro. 
  • Meditar a Palavra: pode ser um texto recebido no louvor, pode ser a leitura do evangelho, cada dia um pouco, pode ser as leituras da liturgia do dia. O importante é ter o contato com a Bíblia, ao invés de deixá-la num canto da casa pegando poeira.
  • Podemos nos alimentar espiritualmente através do Catecismo da Igreja Católica;
  • Leitura de livros espirituais, de autores católicos.
  • Leitura de livros sobre a vida de Santos.

 

3- Vencer as dificuldades:

  • O amor é decisão. Eu decido rezar mesmo com toda secura espiritual que eu possa estar passando. Pela minha vontade eu tomo a decisão e vou ao encontro do Senhor;
  • Fidelidade! Não deixar-se enganar pelos combates, sobretudo os combates da última hora, interiores e exteriores. Sempre haverá um monte de coisas para fazer antes e durante a oração. Mas, temos que permanecer com Jesus!
  • Distrações: Catecismo da Igreja Católica diz ” A dificuldade comum de nossa oração é a distração… Perseguir obsessivamente as distrações seria cair em suas armadilhas, já que é suficiente o voltar ao nosso coração: uma distração nos revela aquilo a que estamos amarrados, e essa tomada de consciência humilde diante do Senhor deve despertar nosso amor preferencial por Ele, oferecendo-lhe resolutamente nosso coração, para que Ele purifique. Aí se situa o combate: a escolha do Senhor a quem servir.* CIC 2729

Para Pierre, fundador da Comunidade Emanuel,  a oração não era uma atitude formal, estática. Ela consistia em permanecer em silêncio sob o olhar  de Deus, unido ao Cristo, quer seja acomodado em seu leito, contemplando seu longo crucifixo, ou ajoelhado na capela.  Ele dizia “O objetivo, o importante, é a união com Deus”.

Ele praticava diferentes formas de oração: a meditação, o louvor, a adoração Eucarística e a intercessão. Para ele, o importante era contemplar Jesus em todas as circunstâncias.

“O objetivo é chegar à oração contínua, mas não é mole. Os amorosos fazem seu trabalho, mas eles pensam todo o tempo no outro, sem parar. Bom, nós somos enamorados de Jesus. E pouco a pouco, pensando nele todo o tempo. Então onde quer que estejamos, rezamos o terço ou louvamos. E isso é uma alegria contínua.” 

(Pierre Goursat)

*Mt 6, 21. 24

Referências: 

  • Orar 15 dias com Pierre Goursat, fundador da Comunidade Emanuel – Francis Kohn.
  • Ensino “A oração” caminho com maria rumo a JMJ Panamá 2019 com a Comunidade Emanuel
  • Catecismo Igreja Católica
  • Bíblia de Jerusalém *Mt 6, 21. 24

 

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.

Flickr